Top Social

Arfar: um sinal de contentamento ou de problemas

18.4.13
Patas&Focinhos Fotografia
Saúde| Um cão, normalmente, respira de dez a trinta vezes por minuto. As raças de porte pequeno e cães jovens conseguem respirar mais rapidamente do que os de grande porte ou adultos. Tenha em atenção que a frequência respiratória aumenta após a realização de exercícios ou brincadeiras.

Os cães arfam, na maioria das vezes, para regular a temperatura do seu corpo, uma vez que através da salivação conseguem refrescar-se. Outros arfam quando têm dor, estão cansados, stressados, sob tensão, doentes ou têm medo ou se sentem inseguros.

Os cães podem aparentar dificuldades em respirar quando emitem um som semelhante a um “espirro invertido”. Este comportamento não deixa de ser curioso já que se assemelha a um grave ataque de asma, mas não deve causar quaisquer consequências.

Para calcular a frequência cardíaca do seu cão, monitore apenas a respiração através do focinho. Existem 3 formas de calcular a frequência cardíaca, são elas:
  • Se o cão estiver relaxado, conte as inspirações ou expirações que ele faz durante vinte segundos. Posteriormente, multiplique por três para saber a frequência por minuto.
  • Se o cão for peludo ou tiver um respirar muito leve a ponto de ser impossível sentir o movimento do peito, corte um pedaço de tecido e segure-o na frente do focinho do cão. Conte o número de vezes que o tecido se movimenta durante vinte segundos. Multiplique por três e saberá a frequência cardíaca por minuto.
  • Pode, ainda, colocar uma das mãos no peito do cão e sentir os movimentos respiratórios durante vinte segundos, multiplicando-os por três.
Se o cão estiver quieto e a uma temperatura ambiente normal e mesmo assim arfar, é um sintoma de que algo não está bem e é necessário observá-lo com maior atenção.