Top Social

10 de Agosto é com a Ana!

12.6.13
Autoria de Catarina Assunção
Página do evento
Pouco ou nada temos em comum. Muito ou bastante o temos. Desde há bastante tempo que leio a Pólo Norte no seu primeiro blog, actualmente acompanho-a, também, no Mãe Gyver. Dotada de um humor fantástico e de uma visão despreocupada, a Pólo Norte convida todos os que se queriam juntar à festa solidária da Ana. 

Quem é a Ana? 
'A Ana é a minha filha. Eu tinha um blog e agora, por causa da Ana, tenho dois. A Ana acrescentou, para além do número de blogs, muita coisa à minha vida. A Ana é um bocadinho de todos aqueles que me acompanham nestas lides e que gostam de nós. A Ana é a minha filha. E no seu primeiro aniversário quero ensinar-lhe o valor da solidariedade. Do amor pelo outro. Por isso, no seu primeiro aniversário celebraremos com uma festa de aniversário solidária. Ofereceremos o lanche e a animação (com a ajuda de todos os amigos que se quiserem juntar). Em troca a Ana pede que venham e se inscrevam como potenciais dadores de medula óssea. Onde? Na própria festa! É esta a prenda que a Ana quer receber dos seus convidados. Contamos convosco?'

Porquê? Se é que tem de haver um porquê para se ser solidário...
'Quando estava grávida cruzei-me, numa cama de hospital com a mãe da Bia. A Bia tem leucemia e precisava de um dador compatível e entrou-me, pelo quarto de hospital por engano, fitou-me, olhou-me para a barriga, e no alto dos seus quatro anos, perguntou-me: "Tens um mano na barriga?"A mãe da Bia esperava que o seu irmão nascesse, para que ele pudesse ser o código PIN da Bia. Não foi.
Então lancei no meu blog uma campanha para sensibilizar as grávidas a doarem as células do cordão umbilical dos seus recém-nascidos para o banco público numa campanha chamada, precisamente, "Tenho um mano na barriga". Afinal, qualquer um dos nossos bebés poderia fazer a vez do mano da Bia.
E depois os leitores do meu blog organizaram em cada sede de Distrito de Portugal uma recolha de prováveis dadores de medula óssea. Acumulámos mais de 500 possíveis novos dadores.
Entretanto, soubemos do caso do Rodrigo a quem o IPO mandou para casa para morrer, também com uma leucemia.Sem esperança nenhuma.
E juntámos umas amigas num evento solidário e angariámos 301 novos inscritos como dadores de medula óssea.Num só dia. 

O Rodrigo morreu quinta-feira passada. Mas, neste quase ano completo, angariámos 801 novos dadores possíveis de serem o código PIN de uma criança ou de um adulto, que poderia ser da minha família. Ou da sua.
Não tenho pretensões de ser a Madre Teresa de Calcutá. Nem sequer sou o tipo de pessoa boazinha e caridosa. Mas tenho um blog e uma filha. E tenho que fazer a minha parte para fazer do Mundo um lugar um bocadinho melhor .E a obrigação de incutir à miúda o espírito de responsabilidade social. Porque isso não é só tarefa das empresas com ISOs e normas de certificação de qualidade que a atestam. É responsabilidade de cada um de nós.

O Rodrigo morreu, na quinta-feira passada, e nenhuma criança deveria morrer. Então pensei: a miúda vai fazer um ano.
Nesse dia, procuraremos celebrar intimamente com a nossa família e amigos próximos. Mas... Mas eu gostava de marcar esta efeméride de forma inesquecível. 
Então, voltei a pensar: no dia 10 de Agosto, sábado, vamos organizar a primeira festa de aniversário solidária da blogosfera. Vou procurar o patrocínio de um espaço em Lisboa (é Verão, um sítio desempoeirado!), vou pedir patrocínio de cake designers de Lisboa que se queiram associar à causa e cozinharem o mais solidário comboio de bolos para oferecermos uma fatia a quem se quiser juntar à festa e, em troca, peço uma prenda para a Ana: a inscrição de cada um de vós (ou que tragam um amigo que ainda não esteja inscrito) como dador de medula óssea.'

O que está a itálico foi escrito pela Pólo Norte na página do evento.