Top Social

Hachiko: a dog's story

26.2.12
CINEMA | Ao ver o filme sabia desde o inicio qual o seu fim, dado conhecer a verdadeira história de Hachiko. Porém, em nada me desiludiu. A panóplia de sentimentos afloraram à superfície da pele, foi uma mescla de risos e lágrimas que me escaparam por entre a face. A beleza da lealdade é bem patente tanto no filme como na que se escuta nas bocas populares.

A verdadeira história: Após a morte do professor Eisaburo Ueno, conta a história que seus parentes e amigos passaram a tomar conta de Hachiko. O vínculo era tão forte entre Hachiko e o dono, que nos dia seguinte à morte o cão voltou á estação como sempre o fizera. Voltava todos os dias, todas as noites à mesma hora, com esperança de que o pudesse encontrar na Estação de Shibuya.
É sabido que após a sua morte os seus ossos foram colocados num canto da sepultura do seu dono. no local que Hachiko esperava o seu dono, foi erigida uma estátua em sua homenagem. Hachiko pode ser visto no Museu Nacional de Ciências, em Ueno.
Todos  os anos no dia 8 de Abril é realizada uma cerimónia solene na estação em homenagem a Hachiko.
Assim, Akita tornou-se património cultural do Japão e se por razões financeiras, um japonês não conseguir mais cuidar do seu Akita, o governo japonês assume a sua guarda.