Top Social

Predisposição a doenças: Caniche

16.9.12
Gentileza Patas&Focinhos Fotografia
Bonito, elegante e invulgarmente obediente - assim se caracteriza o caniche. A raça tem quatro tamanhos - grande, pequeno, anão e toy. Todos eles igualmente proporcionais, inteligentes, dedicados e de uma fidelidade inesgotável. 

As doenças mais vulgares de se observar num caniche devem-se a cruzamentos não muito assertivos. A halitose, doenças periodontais, catarata, cegueira hereditária, diabetes,doenças cardíacas são as principais maleitas desta raça. 

A Halitose designa o mau odor proveniente da boca - tártaro. Frequentemente, causada por problemas dentários (Doenças Periodontais). No entanto, o mau odor pode indicar problemas como doenças renais, diabetes mellitus, dermatites das pregas labiais, ingestão de fezes (coprofagia) ou de comida estragada, doenças gastro-intestinais de causas variadas, doenças respiratórias, outros problemas na cavidade bucal (tumores, corpos estranhos, entre outros). Convém que a higiene oral do cão seja efectuada com a devida regularidade.

catarata resulta da degeneração da lente que permite a visão. É reconhecida como uma película azul-cinzenta sobre o olho, vulgo véu que tolda a luz. A catarata pode ser classificada como:
  • Congénita – Presente desde o nascimento, não significa que seja hereditária pois podem resultar de infecções. Manifesta-se geralmente nos dois olhos.
  • Juvenil – Surge em animais até dois anos de idade. A forma mais comum de cataratas nos cães.
  • Adulta – Ocorre em animais entre os dois e os seis anos
  • Senil – Manifesta-se a partir dos seis anos. Apesar de ser comum entre os cães, é muito menos frequente nestes animais do que nos humanos.
A atrofia progressiva da retina em cães e gatos é uma doença degenerativa das células visuais da retina, conduzindo a uma cegueira irreversível e hereditária. A diminuição da visão geralmente em locais com pouca luz ou de noite é o primeiro sinal de que algo pode não estar bem com o seu caniche.

Diabetes surgem em cães com idade entre os 7 e os 9 anos, podendo também ococrrer em cães com menor de um ano. esta patologia tem várias causas, como sejam factores genéticos, obesidade, administração de certos medicamentos ou ainda outras doenças concomitantes. 

As duas doenças cardíacas mais comuns nos cães adultos são: 
- Insuficiência Valvular: Esta doença é particularmente comum em Caniches, Yorkshire Terriers, Cavalier King Charles Spaniels, etc. À medida que o cão envelhece as suas válvulas ficam cada vez mais permeáveis e, em vez de fecharem eficazmente cada vez que o coração bombeia, elas permitem um movimento de sangue inverso ao normal, resultando assim num diminuição do sangue que vai ser distribuído pelo organismo.
- Cardiomiopatia Dilatada: Este problema cardíaco é mais comum em cães de raças grandes como os Doberman, Dog Alemão, Cães da Terra Nova, Irish Wolfhound e Cães da Serra da Estrela. Esta doença causa o adelgaçamento das paredes cardíacas de tal maneira que o coração incha (semelhante a um balão com agua). As contracções do músculo cardíaco ficam muito fracas fazendo com que o sangue não seja bombeado eficazmente.