Top Social

Coprofagia: o meu cão come fezes

18.3.13

Patas&Focinhos Fotografia
Comportamento| Ver o seu cão a ingerir fezes pode não ser a imagem ideal, pode até ser uma situação mais constrangedora para o dono que para o seu cão. Os donos, geralmente, fica muito preocupados e com nojo. Já os cães acham que as fezes podem ser saborosas e divertidas, ajudar a descarregar alguma ansiedade e servir para chamar a atenção. Pode-se até afirmar que o cão pode estar a imitar os humanos, que recolhem os dejectos caninos assim que ele faz cocó.
Para tanta escolha, há que atacar o mal pela raiz com algumas estratégias. Todas as dicas, que se seguem, poderão ser usadas como prevenção do comportamento ou como controlo.

Fezes saborosas
Pode parecer nojento, mas é comum os cães gostarem do sabor de algumas fezes. Muitos adoram fezes de cavalo, de gato e até de gente, no entanto, são saudáveis. Podemos justificar este comportamento do ponto de vista nutricional. Nas fezes, quase sempre há uma iguaria não digerida na totalidade.
Se pensarmos em cães com problemas digestivos, estes desenvolvem deficiências nutricionais, isto pode alterar o seu apetite e levá-los a pensar em comer fezes. Por outro lado, os cães que não digerem completamente o alimento defecam fezes com maior percentagem de proteína e gordura, ou seja, serão ainda mais gostosas.
Quando um cão é apanhado a comer fezes, o ideal é que consulte um veterinário para que possa ser despistada a possibilidade de deficiência nutricional ou digestiva. É recomendável que as suas fezes sejam analisadas para que seja detectável ou não vestígios de proteína ou gordura, ou se existe deficiência de determinadas enzimas. Esta avaliação deve ser feito ao cão produtor e ao cão comedor, já que o problema pode ser de um ou de outro.

Por brincadeira
Na hora da brincadeira, alguns cães em amena cavaqueira acabam por comer pedaços de fezes. Este comportamento é mais frequente nos cachorros, mas existem adultos que comportam este comportamento desde a sua infância e, até que seja feito algo em contrário, mantêm-lo.
Este comportamento é muito comum quando o cão está confinado a um espaço pequeno e quando a zona de dormir fica perto do seu wc.
Se quer controlar estas brincadeiras, aconselhamos à manutenção do ambiente limpo, sem fezes ou urina. Lembre-se que deve posicionar a cama e recipientes da comida e água em local oposto à zona de wc.
Brincar, passear, educar o seu cão podem ajudar a evitar certos e determinados pensamentos. Deixar brinquedos (ex: Kong, bola da Rogz) ao alcance do animal pode ser uma bela ideia.

Por ansiedade
Para chamarem a atenção do dono ou por ficarem em casa sozinhos, muitos cães ficam ansiosos. Nestes casos, a melhor forma de lidar com a ansiedade é aumentar a actividade física e tratar a própria da ansiedade. Um dos conselhos é chegar a casa sem fazer festa nem dar ralhetes ao cão. Quanto mais efusiva e tensa for a chegada do dono, mais o problema tende a aumentar quando o cão fica sozinho.

Para chamar a atenção ou por imitação
Muitos cães vêem o dono a correr para recolher as fezes mal elas são expelidas. Uns tentam apanhar as fezes antes que o dono as consiga limpar. Só que em vez de as colocarem no lixo, eles engolem-nas.
Para que o cão não veja a recolha de fezes como uma competição, pode permitir que eles as cheire. Para isso, recomendamos que ofereça um biscoito ao seu cão assim que ele termine a evacuação. Ao mesmo tempo, polvilha o dejecto com café em pó. Dessa forma, o cão poderá cheirar sem se sentir atraído por elas. Poderá recolher com calma sem que haja competição. Por ver o seu comportamento recompensado com biscoitos, o cão passará a fazer as necessidades mais vezes na frente do dono. Uma boa oportunidade para recompensá-lo novamente e aproveitar para colocar novamente café nas fezes.

Gostou deste artigo? Então siga-nos na nossa página de facebook ou subscreva a nossa newsletter para ser o primeiro a receber o artigo do dia.