Top Social

Bélgica: a arte de bem receber os cães

7.5.13

Onde ir| Preparar uma viagem a Namur sem qualquer expectativa, sem saber onde ir, o que fazer, o que nos espera, foi de todo uma experiência enriquecedora. Ainda o avião planava pelas abundantes áreas verdejantes, e já estava fascinada com toda aquela paisagem. Como é possível? Ainda ontem nevava e estava tudo branquinho, e hoje, já está tudo verdinho? comentavam os habitués.

3 dias de absoluto silêncio por entre as ruas. 3 dias de muita observação. Namur é uma cidade grande, com bastante movimento e rodeada de imenso verde.

Cães
Por onde nos passeamos, conseguimos verificar que existe um número reduzido de clínicas veterinárias. Funcionam, maioritariamente, entre as 9h00 e as 19h00 e as 17h30 e as 21h00, e estão localizadas no centro da cidade. 

Em conversa com quem se dedica ao sector, constatamos que a actividade de pet sitter/dog walking tem bastante procura por parte da população idosa e de cidadãos belgas cujo trabalho os obriga a passarem grande parte do tempo fora do local de residência. Ainda que haja bastante procura, é um serviço praticamente inexistente cabendo às empregadas domésticas, que existem em quase todas as habitações familiares, executarem esse tipo de trabalho.

Durante os dias da semana eram raros os cães a serem passeados na rua. Não avistamos qualquer cão abandonado na rua. Por não os avistarmos, não quer dizer que não os haja.

O centro de Namur, durante a manhã de sábado, vê as suas ruas principais cortadas para possibilitar a realização de uma feira de produtos alimentares como cogumelos, legumes e peixe (que é escasso). Nesta feira existiam bastantes cães a serem passeados com os seus donos. Muitos iam ao colo. Uma cachorrinha shih-tzu branca e negra com unhas pintadas, totós e colares, como dizia o dono "une petite princesse". A maioria dos cães que por lá andavam eram Jack Russel Terrier.

Não existe qualquer dejecto nos passeios. Não existe qualquer pudor em apanhar os dejectos caninos. Existe, sim, uma grande apreensão para quem os tenta deixar no chão. Existem Dog Bar disponibilizados nas esplanadas dos cafés para que os cães possam saciar a sua sede.

Ao chegar a Namur pode se deparar com o cuidado e  o respeito que os belgas têm com os cães. Os cães têm livre acesso a todos os lugares - comboio, estação de comboio, autocarros, shopping, lojas, parques e todos convivem na mais perfeita harmonia. - excepto nos hospitais. Pasmem-se com o respeito que os cidadãos têm com o animal e a educação que o binómio dono-cão têm. Aqui existe companheirismo e lealdade.


Gostou deste artigo? Então siga-nos na nossa página de facebook ou subscreva a nossa newsletter para ser o primeiro a receber o artigo do dia.