Top Social

Mimar sem estragar a saúde do patudo

28.5.13
Patas&Focinhos Fotografia
Alimentação| Culpados. Nós somos os culpados de oferecer aos nossos cães guloseimas.Embora aparentemente seja agradável, pode ser o melhor para a sua saúde. Na verdade, um animal que habitualmente come em demasia biscoitos ou outras guloseimas pode desenvolver doenças cardíacas, artrite, obesidade e acidente vascular cerebral.

A melhor forma de o mimar sem estragar a sua saúde:
1. Mime o seu cão sem comida
Existem muitas formas de o fazer. Cães e gatos respondem muito bem ao elogio, quando dado numa voz feliz e animada. Use as suas habilidades vocais, junte abraços, amor, carinho e beijinhos. Pode mimar o seu cão com um passeio de carro, uma ida à praia, uma corrida, um jogo.

Os animais são muito diferentes dos humanos no que toca ao entendimento do que é um mimo. Para os humanos, os alimentos são emocionais, muito mais que para os cães. Daí a tendência em oferecer comida.

2. Faça os seus próprios biscoitos para cão
Muitas frutas e legumes que nós, humanos, somos incentivados a comer são , também, benéficos, para os nossos cães. Eles devem ser cortados de forma pequena para facilitar a digestão, e os legumes devem ser preferencialmente crus ou levemente cozidos ao vapor, para que os nutrientes possam ser absorvidos na totalidade pelo seu cão.

Carne e peixe são ingredientes óptimos para biscoitos para animais de estimação. Vocês pode fazer os seus próprios biscoitos com ração húmida para cão. Quanto ao aconselhamento de carne crua, desde que tome todos os cuidados necessários, pode oferecer ao seu cão. Note que se ele tiver uma ração com todos os nutrientes necessários, não será de todo aconselhável estar a oferecer este nutriente.

3. Compre produtos de marcas confiáveis
Opte por comprar guloseimas de marcas confiáveis. Na hora de comprar pense em adquirir produtos como os da marca Nina Maria. Nutrientes frescos, confiáveis, sem aditivos,com tabela nutricional, que todos entenderão, e à distância de um clique.

Já tentou ler a tabela nutricional do último produto de marca comercial? Se sim, entendeu na totalidade o que lá havia descrito? Quanto mais palavras que você não entenda, maior é a probabilidade de esse alimento ser prejudicial ao seu patudo. Evite corantes, conservantes, gorduras saturadas e sódio.

4. Sobras de comida
Tem o hábito de mimar o seu cão com sobras de comida? Certifique-se que o seu comportamento não é diário, nem mensal. Existem uma série de produtos que nós, humanos, consumimos e não são permitidos aos cães. Falamos, assim, de chocolate, alho, cebola, uvas, entre outros. Os próprios temperos (especiarias, caldos e sal) são prejudiciais aos patudos. Evite este comportamento. Tente riscá-lo da sua lista.

5. Limitar a quantidade diária
Os biscoitos não devem ser mais de 10% da dieta diária do seu cão, porque eles não são equilibrados. Muitas guloseimas podem significar que o seu cão ingere uma excessiva quantidade de uma substância (normalmente, calorias) e pouca quantidade do que é necessário (vitaminas, minerais).

6. Consulte o seu veterinário
Lembre-se que o veterinário é um dos seus melhores recursos para obter informações sobre o que dar ao seu animal de estimação. Os donos de cães devem estar conscientes que a formação dos veterinários incide sobre como alimentar os cães de forma comercial (ração). Se deseja fazer a sua própria alimentação, opte por consultar um nutricionista veterinário.