Top Social

Páscoa com chocolate próprio para cães

7.4.12
Em tempo de Páscoa, as amêndoas e os chocolates pairam no ar. É difícil resistir a tamanha tentação. É exactamente nesta época festiva que as entradas nas clínicas veterinárias aumentam efusivamente. Porquê? Os donos desinformados fornecem as delícias pascais, nomeadamente chocolate.
Mini-Schoko - chocolate próprio para cães

A maioria dos humanos gosta de chocolate e a maioria dos cães também, todavia este doce não deve ser administrado aos nossos animais por conter um alcalóide chamado teobromina. Não é necessário que haja ingestão de elevada quantidade do chocolate para que haja intoxicação.

A quantidade de teobromina varia consoante o tipo de chocolate, por exemplo o chocolate de culinária e o chocolate amargo contém entre 15-20 mg/grama, já o chocolate de leite contém 1,5mg/grama. Nesta linha de pensamento, um cão do tamanho de um labrador poderia morrer se ingerisse 200 gramas de chocolate de culinária, ou ainda um pinscher pequeno que pese entre 2 a 4 kilos ao comer uma quantidade por mais pequena que seja de chocolate para evidenciaria sintomas de envenenamento.Contudo, é de referir que o chocolate branco é menos tóxico.

Os sintomas de envenenamento, não sendo cumulativos e até muitas vezes nem sendo aparentes, são habituais a excitação e nervosismo, vómitos e diarreia, consumo anormal de água e espasmo.

Para evitar que o nosso sugador de comida nos surripie comida ou que a pedinche a estranhos capazes de cederem, compramos um chocolate especial para cães - Mini-Schoko . A Trixie desenvolveu um chocolate para os cães mais gulosos e ainda que seja uma guloseima contribui para um pêlo mais brilhante através de vitaminas. Com sabor a baunilha e sem nutrientes passíveis de causarem intoxicação.