Top Social

As pulgas

8.5.12
SAÚDE| A propósito das pulgas, isto deve ser conhecimento do senso comum sem menosprezar quem possa não saber o que são aqueles pequenos sugadores saltitantes. Ora bem, têm três pares de patas e ao invés da carraça, a pulga é saltitona.

Um cão pode receber pulgas através do contacto directo com outro animal infestado ou quando permanece em locais onde estiveram animais com pulgas. Grande parte do ciclo de vida da pulga desenvolve-se no solo, no chão, em mantas, alcatifas, sofás, etc. Consequentemente, a higiene numa casa com cães deve ser pormenorizada. Embora a maior incidência seja durante os meses da Primavera e Verão, devemos ter em conta que os sistemas de aquecimento e as alcatifas garantem condições favoráveis ao desenrolar do ciclo de vida da pulga. Consequentemente, a prevenção deve ser feita durante todo o ano.

A pulga não gosta de comida que não tenha o melhor do mundo, por isso mesmo dedica-se inteiramente ao sangue que sugam através da pele do animal. As zonas mais propicias e com melhor clima para habitarem são nas regiões do lombo, dorso, abdómen e do períneo. Nos cachorros podem encontrar-se também no pescoço e cabeça.

Existem cerca de 2000 espécies diferentes, sendo que a Ctenocephalides felis felis é a mais comum, tanto em gatos como em cerca de 90% dos cães.

O que é que elas podem provocar?
  • Podem causar prurido e dermatite, como reacção alérgica do cão à saliva das pulgas.
  • Quando a infestação é muito grande, pode provocar anemia e morte dos animais jovens.
  • São transmissores de outros parasitas, como o Dipylidium caninum - este parasita causa uma zoonose.
Como ver se o meu cão tem pulgas?
Ao observar meticulosamente a pelagem do cão, poderemos vê-las a refugiarem-se. Também se podem observar os excrementos das pulgas na pelagem que parecem pequenos pontos negros.
Se o cão desenvolver uma alergia à picada da pulga, vai apresentar prurido intenso e mostrar-se inquieto e mais tarde poderão aparecer as lesões cutâneas (principalmente na região do dorso, junto à base da cauda), como a perda de pêlo e escoriações, causadas pelo autotraumatismo.


Não se esqueça de prevenir qualquer visita destas senhoras.